Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Japão tenta acelerar a limpeza de escombros do tsunami

Governo aprova lei para apressar retirada de lixo e entulho das cidades afetadas

Por Da Redação 8 jul 2011, 05h30

ONGs avaliam que limpeza pode levar dois anos, já que há ainda 22 milhões de toneladas de escombros

O governo japonês aprovou nesta sexta-feira uma lei para acelerar a limpeza das quase 22 milhões de toneladas de escombros ainda amontoadas nas zonas afetadas pelo tsunami que em 11 de março atingiu o nordeste do país.

Uma vez ratificada pelo Parlamento, a nova lei permitirá que 148 povoados e cidades assolados pelo desastre recebam ajuda do Executivo para acelerar a limpeza, mas parte dos custos deverá ser disponibilizada pelos próprios municípios.

O desastre de março deixou mais de 22 mil vítimas, entre mortos e desaparecidos, e em torno de 100 mil casas totalmente destruídas nas províncias de Miyagi, Iwate e Fukushima.

As montanhas de escombros nessas províncias dificultam os trabalhos de reconstrução e dão margem à proliferação de doenças e pragas.

Continua após a publicidade

Os debates no Parlamento, no entanto, pode se prolongar, já que o opositor Partido Liberal-Democrata (PLD) e outros grupos da oposição querem que o Executivo assuma totalmente a carga econômica da limpeza.

As ONGs envolvidas nos trabalhos de retirada dos escombros advertiram que a limpeza do litoral pode levar até dois anos.

Leia também

Ministro da Reconstrução japonês renuncia ao cargo

Governo japonês aprova segundo orçamento para reconstrução do país

(com Agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade