Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Israel e Hamas mantêm diálogo indireto para trégua de longo prazo

As conversas estão sendo intermediadas por diplomatas da União Europeia para evitar novo conflito na Faixa de Gaza

Por Da Redação 17 jun 2015, 08h12

Israel e grupo extremista Hamas têm mantido um diálogo indireto sobre uma proposta de trégua de longo prazo com a mediação de diplomatas europeus, disse nesta quarta-feira um dirigente do grupo islamita na Faixa de Gaza. “Delegações europeias visitam Gaza e tentam superar os obstáculos entre o Hamas e os israelenses diante do temor de que a situação na Faixa exploda, especialmente após os relatórios internacionais que advertem que está a ponto do colapso”, disse o dirigente Ahmed Youssef.

Segundo ele, até o momento as conversas não alcançaram um “progresso significativo” e “os europeus escutaram em Gaza a posição do Hamas, principalmente as violações israelenses do direito internacional e humanitário e sobre o injusto bloqueio”. Sem detalhar a frequência destes contatos ou quando aconteceram, Youssef se limitou a dizer que: “a delegação que se reuniu com os dirigentes do Hamas passou aos israelenses nossas reivindicações e eles nos passaram o que Israel diz”.

Leia também

Abbas anuncia que vai dissolver governo de união com o Hamas

Vaticano reconhece a Palestina como Estado

Continua após a publicidade

Acordo de paz entre Israel e Palestina pode trazer US$ 173 bi às duas economias

Ontem vazou a informação que o movimento islamita estuda uma proposta do Catar para acordar com Israel um cessar-fogo de cinco anos que encoraje a reconstrução da faixa depois da ofensiva do ano passado e garanta a estabilidade na zona. “A liderança do Hamas está estudando as ideias apresentadas e tem a intenção de responder”, disse o chefe de Relações Internacionais do movimento islamita, Osama Hamdan, em uma entrevista ao jornal Falastin.

De acordo com a imprensa local, acredita-se que a proposta foi elaborada por diplomatas ocidentais, incluídos o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair que este mês encerrou sua missão como representante da ONU para o Oriente Médio, e recentemente foi adotada pelo Catar.

Rompimento com o Fatah – O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, comunicou nesta terça que dissolverá o governo de união formado no ano passado com o Hamas. Abbas argumentou que a decisão foi tomada porque o Hamas não deixou o governo palestino trabalhar na Faixa de Gaza – a região está desde 2007 sob o controle dos extremistas. O governo de união foi formado antes do conflito deflagrado entre as Forças Armadas de Israel e os terroristas do Hamas. A iniciativa visava a encerrar anos de disputas entre o Fatah, movimento nacionalista dirigido por Abbas, e o Hamas.

(Da redação)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)