Clique e assine a partir de 9,90/mês

Irmão do presidente sul-coreano é preso por corrupção

Por Da Redação - 10 jul 2012, 23h30

Seul, 11 jul (EFE).- Lee Sang-deuk, irmão do presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, foi preso por ordem de um tribunal de Seul que o acusou formalmente de receber subornos de diferentes entidades, informou nesta quarta-feira a agência ‘Yonhap’.

De acordo com o tribunal, Lee Sang-deuk teria recebido 600 milhões de wons (US$ 525 mil) entre 2007 e 2011 dos presidentes de duas caixas econômicas, agora suspensas por práticas irregulares e falta de capital, em troca de exercer sua influência para que se livrassem de inspeções e penalizações.

O irmão mais velho do presidente da Coreia do Sul também é acusado de receber outros 700 milhões de wons (US$ 610 mil) em subornos do grupo têxtil Kolon, para o qual trabalhou anteriormente, assim como de outra entidade que não foi identificada.

A corte aceitou o pedido da Promotoria para a detenção de Lee, que foi parlamentar durante seis legislaturas pelo partido governante sul-coreano.

Continua após a publicidade

É a primeira vez que o irmão de um presidente sul-coreano é detido, o que representa um duro revés político para Lee Myung-bak, que vive seus últimos meses no cargo à espera das eleições presidenciais de dezembro.

Dezenas de cidadãos que perderam suas economias devido às irregularidades das duas caixas econômicas que supostamente subornaram Lee Sang-deuk jogaram ovos contra o ex-parlamentar quando este foi ao tribunal conhecer a ordem de prisão. EFE

Publicidade