Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Iraque condena à morte 24 jihadistas do EI

Eles foram acusados de participar do massacre de Speicher, que provocou a morte de mais de 1.700 soldados iraquianos no ano passado

Por Da Redação 8 jul 2015, 09h53

Uma corte do Iraque sentenciou 24 terroristas do Estado Islâmico (EI) à pena de morte nesta quarta-feira pelo assassinato de centenas de soldados iraquianos. O massacre ocorreu durante uma ofensiva do EI à cidade de Tikrit, terra natal de Saddam Hussein, em 2014.

Quando os jihadistas tomaram a cidade localizada ao norte de Bagdá, há pouco mais de um ano, o Estado Islâmico matou mais de 1.700 soldados iraquianos de maioria xiita no evento que ficou conhecido como massacre de Speicher, nome da base militar de onde eles foram capturados. À época, o EI divulgou vídeo que mostrava jihadistas armados atirando nos soldados dentro de valas comuns.

O Exército do Iraque e milícias xiitas retomaram o domínio sobre Tikrit há pouco mais de três meses. Em abril deste ano, autoridades encontraram os locais onde foram enterradas as vítimas.

No tribunal, familiares das vítimas seguravam fotos dos soldados mortos, reportou o jornal britânico The Guardian. Todos os homens condenados à morte são de origem iraquiana.

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade