Clique e assine com até 92% de desconto

Irã saúda bom começo das discussões com UE para salvar acordo nuclear

Diplomacia europeia descarta qualquer emenda ou anexos ao texto, em resposta à solicitação dos Estados Unidos de renegociar um novo acordo

Por Da Redação 15 Maio 2018, 20h24

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Zarif, saudou nesta terça-feira (15) à noite o “bom começo” das discussões com os países da União Europeia em Bruxelas para tentar salvar o acordo nuclear depois da decisão dos Estados Unidos de se retirarem do pacto.

“Eu acho que é um bom começo. Ainda não estamos ali, estamos começando o processo”, disse Zarif a jornalistas, após se reunir com a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, e seus contrapartes de França, Reino Unido e Alemanha.

“Começamos o processo. Penso que estamos no caminho certo. Muito vai depender do que possamos fazer nas próximas semanas”, acrescentou Zarif.

Em curta coletiva de imprensa, Mogherini reconheceu que “o contexto é muito difícil” depois da polêmica decisão do presidente Donald Trump de deixar o acordo que os Estados Unidos haviam assinado em 2015.

“Sabemos que é uma tarefa difícil, mas estamos decididos a que o JCPOA (siglas do acordo nuclear) se mantenha no lugar”, tanto do lado europeu, quanto do lado iraniano, destacou Mogherini.

Continua após a publicidade

A chefe da diplomacia europeia descartou qualquer emenda ou anexos ao texto, em resposta à solicitação dos Estados Unidos de renegociar um novo acordo. A ex-chanceler italiana, por sua vez, destacou que “a retirada das sanções econômicas foi uma consequência importante do acordo em benefício do povo iraniano”.

  • Após vários anos de negociações, Irã e o grupo de potências 5+1 (Estados Unidos, China, Rússia, França, Reino Unido e Alemanha) fecharam em julho de 2015 um pacto no qual Teerã aceitou congelar seu programa nuclear até 2025 em troca de uma suspensão das sanções internacionais contra seu país.

    Os europeus buscam evitar que Teerã se retire do acordo e retome seu programa nuclear, ao mesmo tempo em que estudam como evitar que as sanções americanas contra o Irã afetem as empresas do bloco que investem na República Islâmica.

    Os presidentes da UE devem adotar uma posição comum esta semana, durante uma cúpula em Sófia. “Gostaria que o nosso debate voltasse a confirmar sem nenhuma dúvida que enquanto o Irã respeitar as disposições do acordo, a União Europeia também as respeitará”, indicou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, na carta de convite.

    Na capital búlgara, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, deve apresentar aos presidentes “diferentes opções para proteger os interesses econômicos europeus no comércio com o Irã”, impulsionados em virtude do acordo nuclear, acrescentou um funcionário europeu de alto escalão.

    (Com AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade