Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Irã: Principal cientista do programa nuclear do país é assassinado a tiros

Mohsen Fakhrizadeh foi executado por quatro agressores próximo de Teerã; governo iraniano acusa Israel de participar desse 'ato de covardia'

Por Da Redação Atualizado em 27 nov 2020, 15h17 - Publicado em 27 nov 2020, 13h50

Um proeminente cientista associado ao programa de armamento nuclear do Irã, Mohsen Fakhrizadeh, foi assassinado a tiros na manhã desta sexta-feira, 27, em uma emboscada nas proximidades de Teerã. O governo iraniano alega que Israel tem envolvimento no episódio.

Fakhrizadeh foi morto por quatro agressores em uma rua na vila de Absard, a 70 quilômetros de Teerã, informou o jornal The Guardian. Testemunhas ouviram uma explosão logo antes do fuzilamento, acrescentou o jornal britânico.

Depois de agências de notícia iranianas, como a estatal IRIB, circularem a história do assassinato do cientista, o governo iraniano confirmou o incidente oficialmente.

O Ministério da Defesa iraniano chamou Fakhrizadeh de mártir, e rotulou o ataque como uma atentado terrorista. Segundo a pasta, o cientista ainda foi levado ao hospital, mas não conseguiu ser reanimado.

O ministro das Relações Exteriores iraniano, Javad Zarif, reafirmou em seu perfil oficial no Twitter a tese de que o assassinato foi um atentado terrorista, e ainda acusou Israel de participação nele.

“Terroristas assassinaram um eminente cientista iraniano hoje. Esta covardia com sérias indicações do papel israelense mostra uma guerra desesperada contra os perpetradores”, tuitou Zarif.

“O Irã apela à comunidade internacional e especialmente à UE [União Europeia] para acabar com seus vergonhosos padrões duplos e condenar este ato de terror de Estado”, conclui o chanceler iraniano.

Continua após a publicidade

Em seus posicionamentos sobre o episódio, Zarif e o Ministério da Defesa não informaram explicitamente qual era o posto ocupado por Fakhrizadeh no programa nuclear iraniano. O serviço secreto de Israel, porém, identificou o cientista como coordenador do projeto de armamento nuclear iraniano. Em 2018, o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou em uma apresentação sobre o Irã que Fakhrizadeh era o “líder” do programa.

“Lembrem-se desse nome, Fakhrizadeh”, disse Netanyahu.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, diante de uma foto de Mohsen Fakhrizadeh, para uma apresentação durante a qual ele o nomeou chefe do programa de armas nucleares do Irã - 30/04/2018
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, diante de uma foto de Mohsen Fakhrizadeh, para uma apresentação durante a qual ele o nomeou chefe do programa de armas nucleares do Irã – 30/04/2018 Youtube/Reprodução

O gabinete de Netanyahu anunciou que não comentaria “sobre esses relatos [referentes ao assassinato do cientista iraniano]”. Um porta-voz das Forças Armadas israelenses também negou pronunciamento sobre o caso. “Nós não comentamos relatos na imprensa estrangeira”, disse.

Continua após a publicidade
Publicidade