Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inundações nas Filipinas já deixaram pelo menos 89 mortos

Total de desabrigados desde dezembro chega a 2 mi, e prejuízo é de US$ 50 mi

As autoridades filipinas subiram para 89 o número de mortos pelas enchentes provocadas por chuvas torrenciais que desde o Natal atingem o leste e o sul do arquipélago. Embora as tempestades tenham se amenizado na última semana, mais de 500.000 pessoas ainda sofrem com os estragos. O total de desabrigados desde dezembro chega a 2 milhões, e os danos superam os 50 milhões de dólares.

O Centro Nacional de Coordenação de Desastres informou que nas últimas 24 horas foram encontrados 18 corpos em quatro províncias do norte das ilhas de Jolo e Mindanao. Treze das vítimas morreram afogadas, quatro soterradas após deslizamentos e um homem foi arrastado pelas águas de um rio. Nesta sexta-feira, tropas americanas em treinamento na região emprestaram seus botes de borracha para que as equipes de resgate filipinas possam ajudar milhares de moradores a escapar das inundações.

Desmatamento – Desde que começaram as chuvas, foram destruídas casas, pontes e estradas e devastadas plantações de arroz e milho, sobretudo em Mindanao, no leste das Visayas e em Bicol. O presidente Benigno Aquino III ordenou na quinta-feira uma moratória no país, culpando a exploração madeireira e desmatamento pelas inundações. De acordo com o grupo ambiental dos EUA Conservation International, as Filipinas são um dos dez países mais ameaçados pelo problema.

(Com agência EFE)