Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inundações afetam Praga e se intensificam na Alemanha

Fortes chuvas mataram 11 pessoas na Europa Central nos últimos dias

Áreas do subúrbio de Praga estão debaixo d’água nesta terça-feira após as inundações que mataram 11 pessoas na Europa Central e que agora se intensificam na Alemanha, onde mais de 10.000 pessoas foram forçadas a deixar suas casas.

Leia também:

Leia também: Tempestades provocam mortes e destruição na Europa Central

Bairros ao sul e ao norte da capital da República Tcheca ficaram submersas, incluindo o jardim zoológico da cidade e a pista de corrida de cavalos, na pior enchente em uma década no país, com vários dias de fortes chuvas. Barreiras metálicas erguidas ao longo das margens do rio Vltava protegeram o centro histórico de Praga.

Grande parte do sistema de metrô de Praga permaneceu fechado nesta terça-feira e as autoridades disseram que não irá reabrir por vários dias. Cerca de 60 ruas foram fechadas ao tráfego de automóveis e algumas linhas de bonde também estão suspensas.

Meteorologistas disseram que a diminuição da chuva ajudará a baixar os níveis da água em toda a República Tcheca, mas que partes da Alemanha, Eslováquia e Hungria serão afetadas nos próximos dias. Na Alemanha, cerca de 10.000 pessoas foram removidas de suas casas em áreas baixas da Saxônia e outros milhares de partes da Baviera.

As 11 mortes registradas desde o fim de semana ocorreram em várias áreas da República Tcheca, Áustria, Polônia e Alemanha. As duas mais recentes foram na cidade de Guenzburg, às margens do Danúbio, no sul da Alemanha. Muitos rios de toda a região transbordaram e a água se espalhou pelos campos. A elevação do nível do rio deve provavelmente interromper pelo menos até quinta-feira de manhã o transporte ao longo do Reno, no sul da Alemanha.

A montadora Volkswagen fechou temporariamente sua fábrica em Zwickau, no leste do estado alemão da Saxônia, já que a enchente impediu os trabalhadores de chegarem à fábrica. A última vez que a Europa Central teve inundações semelhantes foi em 2002, quando 17 pessoas morreram na República Tcheca, e os danos foram estimados em 20 bilhões de euros (26.000 milhões dólares) em toda a região.

(Com agência Reuters)