Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Igreja vai pagar US$ 10 mi a vítimas de pedofilia nos EUA

Padre teria abusado de menores na década de 1970. Escândalo na arquidiocese de Los Angeles quase impediu o cardeal Mahony de comparecer ao conclave

Por Da Redação 13 mar 2013, 03h14

A arquidiocese de Los Angeles concordou em pagar quase 10 milhões de dólares (19,7 milhões de reais) a quatro homens que teriam sofrido abuso sexual de um padre quando eram crianças, nos anos 70, anunciaram os advogados das vítimas nesta terça-feira. Alcançado fora dos tribunais, o acordo para a indenização foi negociado entre os advogados dos denunciantes, o sacerdote responsável pelos abusos e o cardeal de Los Angeles, Roger Mahony.

Leia também:

Procura-se um papa que saiba dialogar com o século XXI

Fumaça negra no Vaticano avisa: ainda não há um papa eleito

Michael Baker, o padre envolvido no escândalo, teria molestado as vítimas em diversas ocasiões na década de 1970. As denúncias de pedofilia contra o sacerdote não são novidade. Em 2007, Baker se declarou culpado pelo abuso sexual de menores e ficou quatro anos preso. Nenhum dos quatro denunciantes que receberão a indenização fez parte do processo criminal que colocou o sacerdote, hoje afastado do clero, atrás das grades.

“Nós aceitamos a responsabilidade por toda a má conduta de Michael Baker”, disse o advogado da arquidiocese para a rede de notícias americana CNN. “A questão envolvendo esses casos era tentar encontrar um número aceitável para chegar a uma solução.”

Conclave – Acusado de ter acobertado os crimes de Baker, ao autorizar sua permanência no cargo mesmo após o padre ter admitido, em 1986, que havia abusado de menores no passado, o cardeal Roger Mahony sofreu enormes pressões para não participar do conclave que vai eleger o novo papa. Apesar de mais de 10 mil católicos americanos terem participado de uma petição solicitando sua abstenção, Mahony resistiu aos protestos e está reunido com os outros cardeais no Vaticano.

(Com agências France-Presse e EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade