Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Hu Jintao adverte contra ocidentalização da cultura chinesa

Segundo presidente, influência internacional não está à altura do status do país

Por Da Redação 2 jan 2012, 06h10

O presidente chinês, Hu Jintao, fez uma advertência contra as “forças hostis”, que segundo ele tentam “ocidentalizar” a cultura da China. Hu defende que ela seja promovida de maneira mais eficiente no exterior. Os comentários foram publicados na revista do partido comunista A busca da verdade, no momento em que a China tenta difundir sua cultura no exterior, um instrumento importante de seu “soft power”.

“As forças internacionais hostis redobram esforços para nos ocidentalizar e dividir”, afirma Hu no artigo, no qual menciona o “âmbito ideológico e cultural”. “Devemos ter consciência da gravidade e da complexidade dessas ameaças – e adotar medidas fortes para impedi-las e administrá-las”, completa. Hu deixará em outubro o cargo à frente do Partido Comunista e em 2013, a Presidência.

O presidente chinês também defende o desenvolvimento da cultura chinesa para “responder a demanda crescente da população no plano espiritual e cultural”. “A influência internacional da cultura chinesa não está à altura do status internacional da China”, criticou Hu. “A cultura do Ocidente é forte no plano internacional e a nossa é frágil”, completou.

Os comentários foram divulgados no momento em que Pequim reforça o controle na internet e em todos os meios de comunicação para deixá-los a serviço da propaganda oficial. A China também elevou o orçamento para a expansão de seus meios de comunicação no exterior, incluindo a agência Xinhua, a televisão estatal e a Rádio China Internacional.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade