Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Holandeses dão as mãos em solidariedade a casal gay

A hashtag da campanha contra a homofobia já foi utilizada por embaixadores, policiais, líderes religiosos e empresários

Por Da redação Atualizado em 5 abr 2017, 16h03 - Publicado em 5 abr 2017, 15h53

Homens holandeses aderiram a uma nova campanha contra a homofobia. O movimento surgiu depois de relatos de um ataque de uma gangue a um casal gay na Holanda. A hashtag #allemannenhandinhand (todos os homens de mãos dadas) já foi utilizada por embaixadores, policiais, líderes religiosos e empresários.

O ataque aconteceu na cidade de Arnhem, no leste da Holanda, nas primeiras horas da manhã de domingo. Jasper Vernes-Sewratan, 35 anos e Ronnie Sewratan-Vernes, 31 anos, foram agredidos por um grupo de jovens armados com ferramentas de corte. Dois suspeitos foram detidos e quatro outros foram encaminhados à delegacia por terem conexão com o crime.

O relato da agressão foi publicado por Vernes-Sewratan no Facebook foi compartilhado mais de 7.500 vezes e recebeu milhares de comentários de apoio.

Inspiração

A hashtag #allemannenhandinhand (todos os homens de mãos dadas) foi inspirada no tuíte de Barbara Bared, fundadora de uma revista holandesa, que publicou no domingo “Todos os homens (heterossexuais e gays) podem, por favor, apenas andar de mãos dadas”.

Autoridades adotaram a campanha, inclusive o vice-primeiro-ministro da Holanda, Lodewijk Asscher, que postou uma foto de si mesmo, de mãos dadas com o colega do Partido Trabalhista, Jereon Dijsselbloem, com a hashtag #allemannenhandinhand.

Trabalhadores das Embaixadas Holandesas em Londres e em Canberra também aderiram à campanha.

Continua após a publicidade

O time de futebol de Arnhemcidade em que ocorreu o ataque,  postou em seu instagram uma imagem com a legenda “O NEC vira as costas à violência anti-gay”.

View this post on Instagram

N.E.C. keert geweld tegen homo's de rug toe. #allemannenhandinhand #handinhand #morethanfootball @npo3fm

A post shared by N.E.C. Nijmegen (@necnijmegen) on

A polícia de Roterdã, dois líderes religiosos do Sul de Amsterdã, e a equipe do Centro Médico Acadêmico de Amsterdã, também postaram fotos utilizando a hashtag.

View this post on Instagram

#handinhand #moetkunnen #stopgeweldtegenhomos #allemannenhandinhand #loveisallweneed ❤💛💚💙💜💖💟💗 #instapolitie #politieijsselmonde #rotterdam #zuid

A post shared by Saskia (@pol_saskia) on

View this post on Instagram

Dominees uit het Groene Hart geven het goede voorbeeld: Ds David van Veen ( Ark van Reeuwijk) en ds Erick Versloot voor de Gereformeerde kerk inWaarder #allemannenhandinhand #IedereenGay “Natuurlijk doen wij mee! Stop geweld tegen homo's. Daarom staan we voor de kerk want dat is waar de kerk voor staat." #ADgroenehart #GroeneHart #Reeuwijk #waarder

A post shared by AD Groene Hart (@ad_groenehart) on

https://www.instagram.com/p/BSaxh2zFNAp/

Em entrevista à CNN, Philip Tijsma, gerente de assuntos públicos do COC Nederland,  organização que apoia a comunidade LGBT, afirmou que apesar do país ter sido o primeiro a legalizar  casamento gay em 2001, este não se encontra livre da homofobia.

“A luta pela igualdade continua. Enquanto alguns podem pensar na Holanda como uma espécie de” paraíso gay”, a verdade é que a camada de aceitação neste país é mais fina do que muitas pessoas pensam”, disse ele.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês