Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Homem que atacou delegacia em Paris morou em centro para refugiados na Alemanha

Agência internacional informa que ele teria pedido asilo ao país

O homem que foi morto na quinta-feira depois de tentar atacar uma delegacia em Paris viveu em uma moradia para refugiados no oeste da Alemanha, segundo informações da polícia judicial alemã. Localizado na cidade de Recklinghausen, a oeste do país, o albergue foi revistado por policiais ontem. Durante o período do registro em que o o radical esteve nesse centro, não foi encontrado “qualquer indício de outros possíveis ataques”.

A polícia não informou se o homem, cuja identidade ainda não foi revelada, solicitou asilo na Alemanha. Uma fonte disse à Agência France Presse, no entanto, que o pedido foi feito. Na quinta-feira, data em que os atentados contra o semanário Charlie Hebdo completaram um ano, ele se apresentou a uma delegacia em um bairro popular do norte de Paris com uma faca na mão e um cinto com explosivos, que depois foi constatado ser falso.

O homem, que não obedeceu às ordens da polícia de parar, foi morto. Em um papel escrito em árabe, ele declarava sua lealdade a Abu Bakr al Bagdadi, líder do grupo extremista Estado Islâmico e explicava seu ato como uma vingança pelos “ataques à Síria”. Em seu bolso também foi encontrado um chip alemão para celular.

LEIA TAMBÉM:

Homem armado tenta invadir delegacia e é baleado em Paris

Homem que atacou delegacia em Paris carregava símbolo do Estado Islâmico

(com Agência France Presse)