Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Hillary vence primárias e faz história ao obter candidatura à Casa Branca

Ela venceu na Califórnia, Nova Jersey, Novo México e Dakota do Sul, quatro dos seis Estados que realizaram primárias. Hillary torna-se a primeira mulher candidata democrata

Hillary Clinton escreveu uma página da história na noite de terça-feira ao reivindicar a indicação como candidata à Presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, um marco para as mulheres americanas, um momento elogiado pelo presidente Barack Obama. “Graças a vocês, superamos uma etapa importante. Esta é a primeira vez na história do nosso país que uma mulher é indicada por um dos grandes partidos”, declarou Hillary, 68 anos, ao discursar no Brooklyn, em Nova York.

A ex-secretária de Estado também teve palavras elogiosas para o seu rival na disputa interna democrata, o senador Bernie Sanders, que pouco depois anunciou que não pretende abandonar a corrida eleitoral. “Seu vigoroso debate a favor do aumento dos salários, da redução das desigualdades e das possibilidades de ascensão fizeram muito bem ao Partido Democrata e aos Estados Unidos”, disse.

Leia também

Meryl Streep interpreta Donald Trump em festival de NY

Hillary já tem delegados suficientes para obter indicação democrata

Filho de Reagan diz que não votará em Trump e que seu pai também não o faria

O presidente Obama, que até agora havia permanecido à margem da disputa interna democrata, ligou para os dois pré-candidatos. Obama “felicitou” Clinton por ter “assegurado” a indicação, com uma “campanha histórica”, e “agradeceu” a Sanders por ter “energizado milhões de americanos” com sua mensagem contra a desigualdade econômica e os grupos de interesse na política. A pedido do senador, os dois devem se reunir nesta quinta-feira na Casa Branca, de acordo com uma nota da Casa Branca.

Munição contra Trump – O triunfo de Hillary Clinton teve como trilha sonoro os gritos de seus simpatizantes, divididos entre o alívio, a emoção e a alegria. “Se os americanos não a elegerem será uma vergonha”, disse a obstetra Ellen Landsberger, que assistiu ao discurso de Hillary com uma camisa com a frase “O lugar da mulher é na Casa Branca”. Aos 68 anos, ela dedicou parte do discurso ao rival na eleição presidencial, o virtual candidato republicano, o magnata Donald Trump.

“Está claro que Donald Trump não acredita que unidos somos mais fortes (…). Ele quer ganhar promovendo o medo e esfregando sal nas feridas (…). E recordando diariamente como é grande”, disse, de modo irônico. A candidata venceu as primárias na Califórnia, Nova Jersey, Novo México e Dakota do Sul, quatro dos seis Estados que realizaram primárias na terça-feira. O senador por Vermont venceu em Dakota do Norte e Montana.

Líder republicano critica Trump – O candidato pelo Partido Republicano vem tentando recolocar sua campanha nos eixos após alguns reveses. Ao contrário de seu estilo, o magnata imobiliário passou a ler discursos em um teleprompter, uma prática que ele mesmo criticou no passado, mas que denota a intenção de seus assessores em frear a “língua solta” de Trump. Recentemente ele criticou um juiz por suas origens mexicanas, e o presidente da Câmara dos Deputados e líder republicano na Casa, Paul Ryan, criticou o comentário, classificando-o como “racista”.

(Da redação)