Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Hillary Clinton diz que EUA querem transição pacífica na Coreia do Norte

Washington, 19 dez (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, declarou nesta segunda-feira que os Estados Unidos querem uma transição pacífica e estável na Coreia do Norte após a morte do líder norte-coreano, Kim Jong-il.

Em declarações ao lado do ministro das Relações Exteriores do Japão, Koichiro Gemba, com quem se reuniu hoje em Washington, Hillary afirmou que os EUA esperam melhores relações com o povo norte-coreano e está preocupado com seu bem-estar.

O país está em contato com Rússia e China e se ‘coordena muito de perto’ com Japão e Coreia do Sul, os países envolvidas nas conversas de seis lados sobre o programa nuclear norte-coreano, frisou a secretária de Estado.

Por sua parte, Gemba ressaltou a necessidade de uma coordenação muito de perto entre os países participantes das conversas de seis lados, uma iniciativa que busca o fim do programa nuclear norte-coreano, mas que atualmente está em ponto morto.

O presidente dos EUA, Barack Obama, recebeu na noite passada a notícia da morte de Kim Jong-il e conversou por telefone com seu colega sul-coreano, Lee Myung-bak.

Em comunicado divulgado pela Casa Branca, o porta-voz presidencial, Jay Carney, reiterou o compromisso dos EUA com a estabilidade na região.

Após 17 anos dirigindo o país mais hermético do mundo, Kim Jong-il, de 69 anos, morreu de um infarto no sábado passado quando viajava em um trem.

O funeral do líder acontecerá no próximo dia 28 e a Coreia do Norte já indicou que não abrirá a cerimônia à participação estrangeira. EFE