Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Hezbollah ataca importante centro de comando militar israelense

Grupo militante libanês atingiu base de Safed com um drone, mas Tel Aviv diz não haver vítimas; aumentam temores de guerra regional ampliada

Por Da Redação
Atualizado em 7 Maio 2024, 16h31 - Publicado em 9 jan 2024, 08h57

O grupo extremista libanês Hezbollah lançou drones explosivos contra uma importante base de comando israelense nesta terça-feira, 9, declarando que o ataque era parte de sua resposta aos assassinatos de militantes de alta patente no Líbano por Israel.

O grupo disse ter lançado “uma série de drones de ataque explosivos” contra o quartel-general militar em Safed. Um porta-voz do exército israelense afirmou não ter havido danos ou vítimas.

Poucas horas antes do ataque do Hezbollah, a agência de notícias estatal libanesa informou que um drone israelense atingiu um carro no sul do país, matando três passageiros. Os corpos ainda não foram identificados.

Mortes de líderes militantes

Em sua declaração sobre o ataque, o Hezbollah citou o assassinato de um de seus comandantes mais graduados, Wissam al-Tawil, na segunda-feira 8, e do vice-chefe do gabinete político do Hamas, Saleh al-Arouri, na semana passada, como motivações e justificativas para atingir a base israelense.

Tawil, responsável pela direção das operações do Hezbollah no sul do Líbano, foi o membro de mais alta patente do grupo morto nas trocas de tiros na fronteira com Israel.

Continua após a publicidade

O ataque foi o segundo a atingir um centro militar israelense importante nos últimos dias. No sábado 6, uma investida contra a base aérea do Monte Meron causou danos significativos.

Temores de uma guerra regional ampla

O último incidente na fronteira israelo-libanesa ocorre enquanto o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, visita o Oriente Médio, com a missão de tentar impedir que a guerra entre Israel e o grupo terrorista palestino Hamas, por ora concentrada na Faixa de Gaza, se espalhe por toda a região.

Israel e o Hezbollah têm trocado tiros quase diariamente nos últimos três meses através da fronteira, forçando dezenas de milhares de pessoas a fugirem de suas casas em ambos os lados dos embates. Mais de 130 combatentes do Hezbollah foram mortos no Líbano durante as hostilidades com Tel Aviv, o pior confronto desde que os dois entraram em guerra em 2006.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.