Clique e assine a partir de 9,90/mês

Harry: Elizabeth II não consegue trabalhar sem o duque

Príncipe diz que rainha participa de eventos que não deveria por causa da idade

Por Da Redação - 31 jan 2012, 07h47

A rainha Elizabeth II não conseguiria cumprir seus compromissos oficiais sem ter o duque de Edimburgo ao lado, admitiu o príncipe Harry, segundo a edição desta terça-feira da revista britânica Radio Times. Em entrevista à emissora BBC, que apresentará um documentário sobre a rainha na segunda-feira, data de seu jubileu de diamante, o filho do príncipe Charles e Diana disse que sua avó, de 85 anos, necessita fisicamente do marido, o príncipe Philip, para fazer seu trabalho.

“Não acho que ela conseguiria fazer seu trabalho sem ele, especialmente pela idade que tem”, disse o príncipe Harry. Apesar dos comentários de Harry serem publicados agora, eles foram feitos antes de o duque de Edimburgo, de 90 anos, ser hospitalizado em dezembro, ao ter uma artéria coronária bloqueada, o que obrigou os médicos a submetê-lo a uma pequena cirurgia.

Durante a entrevista, o filho mais novo do príncipe Charles comentou que admira a avó por manter seu sorriso mesmo quando tem que comparecer a lugares aos quais preferiria não ir. O príncipe Harry também disse que a rainha participa de atos oficiais que “em sua idade não deveria estar fazendo” apenas porque tem o duque a seu lado. Já William disse que, apesar de sua avó ser a pessoa mais famosa do mundo, a fama não lhe interessa e ela prefere a intimidade.

Discurso – O ex-premiê britânico Tony Blair também foi entrevistado para o documentário – ele comentou o discurso transmitido pela televisão que a soberana fez do palácio de Buckingham após a morte de Diana, em agosto de 1997, no qual qualificou a si mesma como “vossa rainha e avó”.

Continua após a publicidade

Segundo Blair, essas palavras surgiram da própria Elizabeth II e não foram introduzidas por seu governo. “Essas palavras e essa linguagem foram dela. Não foram escritas pelo Novo Trabalhismo e o toque muito pessoal do discurso foi dela”, garantiu o ex-chefe de governo.

O atual primeiro-ministro, David Cameron, revelou que nas reuniões semanais que mantém com Elizabeth II, ela lhe faz perguntas brilhantes, sempre está bem informada e “faz você pensar sobre as coisas que está fazendo”.

Jubileu – Por ocasião do documentário, intitulado “The Diamond Queen”, o jornalista Andrew Marr acompanhou a rainha de perto durante um ano enquanto cumpria seus compromissos oficiais. Ele qualifica Elizabeth II como uma pessoa observadora, cuidadosa com o dinheiro, impaciente e divertida. Na próxima segunda-feira, Elizabeth II cumprirá 60 anos no trono britânico, mas as comemorações oficiais estão programadas para junho.

(Com agência EFE)

Publicidade