Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Guatemala contabiliza 107 mortos em deslizamento

Número pode ser maior porque 300 pessoas ainda estão desaparecidas

Por Da Redação 4 out 2015, 21h33

As autoridades da Guatemala elevaram neste domingo para 107 o número de mortos, entre eles 26 menores, vítimas de um deslizamento de terra ocorrido na quinta-feira passada na capital do país.

O Ministério Público (MP) guatemalteco confirmou nas redes sociais que os 39 promotores alocados à região da tragédia confirmaram a morte de 107 vítimas do incidente, embora o número ainda possa crescer devido às 300 pessoas desaparecidas, segundo estimativas oficiais.

O diretor da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred), Alejandro Maldonado, detalhou em entrevista coletiva hoje que a entidade documentou 95 mortes, entre elas 26 menores de idade e 59 pessoas não identificadas.

O deslizamento ocorreu na noite de quinta-feira em um bairro ao sudeste da Cidade da Guatemala, situado no meio de duas pequenas montanhas, uma das quais cedeu parcialmente pelas chuvas e soterrou cerca de cem casas a mais de 25 metros.

A diferença entre os números de mortos do MP e da Conred ocorre porque a entidade de socorro deve cumprir certos protocolos oficiais específicos, o que atrasa o processo.

Maldonado concedeu entrevista coletiva ao lado da embaixadora do México na Guatemala, Mabel Gómez Oliver, cujo país enviou na noite de sábado um grupo de ajuda multidisciplinar composto por 61 pessoas.

Continua após a publicidade

Esse contingente inclui especialistas de busca, resgates com cachorros e integrantes da marinha, entre outras entidades mexicanas, para auxiliar as equipes de socorro locais.

Gómez explicou que o presidente guatemalteco e pai do diretor da Conred, Alejandro Maldonado Aguirre, falou com o líder mexicano, Enrique Peña Nieto, para agradecer a ajuda.

O número de pessoas em paradeiro desconhecido diminuiu progressivamente em relação aos 600 iniciais estimados na quinta-feira após alguns informarem que estão com parentes ou amigos.

Os trabalhos de resgate foram retomados na manhã deste domingo pelo terceiro dia consecutivo. Mais de 150 famílias permanecem hospedadas em um albergue municipal enquanto outras fizeram hoje o enterro dos parentes mortos na tragédia.

A Conred e as equipes de socorro removeram cerca de 17 000 metros quadrados de terra da região do deslizamento, que pertence ao município de Santa Catarina Pinula.

(Com Agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade