Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guardiões da Revolução iraniana realizam novas manobras na região de Ormuz

Teerã, 4 fev (EFE).- Os Guardiões da Revolução do Irã iniciaram neste sábado manobras militares em várias partes do sul do país, perto da conturbada região do Estreito de Ormuz, informou a agência oficial ‘Irna’.

Segundo o comandante das forças terrestres dos Guardiões, general Mohammad Pakpour, as manobras foram iniciadas na manhã deste sábado e têm o objetivo de melhorar a preparação de diversas unidades da corporação.

Pakpour acrescentou que, com estas novas manobras, os Guardiões pretendem testar o grau de preparação para enfrentar ameaças, avaliar o rendimento das tropas e equipes e melhorar a competência das forças.

Em 21 de janeiro, também em declarações à ‘Irna’, o general Hossein Salami, vice-comandante dos Guardiões da Revolução, anunciou estas novas manobras e afirmou que a presença de tropas americanas na região ‘é um fator que gera insegurança’.

‘Caso ocorra uma situação de perigo, a República Islâmica do Irã utilizará os recursos políticos e de outros tipos para sua segurança’, declarou Salami.

As últimas manobras realizadas pela Armada do Irã na região do Golfo Pérsico, o Estreito de Ormuz e o mar de Omã entre 24 de dezembro e 3 de janeiro passados elevaram a tensão entre o Irã e os Estados Unidos, que em seguida enviaram um segundo porta-aviões à área.

Durante essas manobras, algumas personalidades iranianas ameaçaram fechar o Estreito de Ormuz, uma das vias marinhas estratégicas mais importantes do mundo, por onde passam petroleiros com 20% da matéria-prima consumida no planeta e, embora o governo de Teerã tenha desmentido a informação, a tensão aumentou nesses dias.

Em todo caso, o Irã advertiu que, caso seja atacado pelos EUA ou Israel, que ameaçaram fazê-lo, poderia cortar Ormuz como medida de defesa, o que poderia criar um conflito de consequências imprevisíveis. EFE