Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governador de Nova Jersey decreta racionamento de combustível

O estado, um dos mais afetados pela passagem do Sandy, sofre a falta de combustível, que é usado para locomoção e para o aquecimento de residências

O governador de Nova Jersey – uma das regiões mais afetadas pela passagem da tempestade Sandy pelos Estados Unidos, onde deixou pelo menos 106 pessoas mortas -, Chris Christie, decretou racionamento de combustível neste sábado em parte do estado diante da escassez do produto.

A falta de combustível foi causada pela destruição de diversos postos e pelo bloqueio de uma grande quantidade de estradas, o que impede o abastecimento da região. Para piorar a situação do consumidor, mais da metade dos postos de combustíveis em Nova Jersey (e no estado vizinho Nova York) foi fechada por causa da queda de energia. Segundo o jornal local Star Ledger, 80% dos postos de gasolina fecharam em consequência do problema.

Leia mais: Para alguns, Sandy foi oportunidade de ganhar dinheiro

Desta forma, Christie determinou que, nos dias pares, apenas os automóveis com placas que terminam em número par poderão abastecer, enquanto nos dias ímpares a liberação valerá apenas para os carros com placa de final ímpar. A medida estará em vigor em 12 condados a partir do meio-dia deste sábado (14H00 de Brasília) e deve durar até que a situação seja normalizada, como afirmou o governador por meio de um comunicado.

“É imprescindível que nossas famílias possam ter acesso a produtos de primeira necessidade como o combustível”, declarou Christie, para quem a medida “aliviará a tensão nos postos de gasolina”. Nos últimos dias, longas filas se formaram nos estabelecimentos de abastecimento que permanecem abertos em Nova Jersey. Alguns motoristas afirmam ter esperado oito horas para encher o tanque e diversas brigas foram registradas.

“Todo mundo está procurando gasolina e protegendo a sua quando compra. Nós estávamos na fila para garantir uma quantidade extra de gasolina para manter nosso gerador funcionando. Gasolina e geradores são ouro. Eles estão mais populares do que um iPhone no dia do lançamento”, disse Joe Saluzzi, co-gerente de uma corretora em Nova Jersey.

Leia também: EUA: após caos de Sandy, começa a reconstrução

Nova York – No estado vizinho, o governador Andrew Cuomo, anunciou hoje que caminhões militares vão trabalhar na distribuição de gasolina com o objetivo de combater a crescente escassez do produto.

Os caminhões se desdobrarão em cinco pontos do estado e devem distribuir gasolina diretamente da cisterna aos veículos, com um limite de 10 galões (38 litros) por cada pessoa.

Saiba mais: Falta de energia ainda preocupa vítimas do Sandy

Cuomo ainda pediu aos nova-iorquinos que ‘não tenham pânico’, já que a reabertura do porto de Nova York já permite a chegada de navios cisterna com combustível para sua distribuição.

O agravamento da provisão de gasolina se transformou em um dos principais problemas em uma região na qual o frio aumenta a cada dia e milhões de pessoas seguem sem eletricidade e aquecimento.

Washington – Na capital do país, a Agência de Logística de Defesa americana anunciou que vai adquirir 27,7 milhões de litros de gasolina e diesel para enviar às áreas mais afetadas pela tempestade.

Leia mais:

Sandy: após críticas, Maratona de Nova York é cancelada

Brasileiro morre nos EUA em decorrência de tempestade