Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governador da oposição é destituído na Venezuela

A coalizão opositora no país está em crise desde a derrota nas eleições regionais

O recém-eleito governador da oposição no Estado de Zulia, no oeste da Venezuela, foi destituído de seu cargo nesta quinta-feira pelos deputados que integram o Conselho Legislativo local, de maioria chavista. Juan Pablo Guanipa foi o único dos quatro governadores da coalizão opositora Mesa de Unidade Democrática (MUD) eleitos no dia 15 de outubro que se recusou a ser empossado e prestar juramento diante da Assembleia Constituinte nacional, composta por aliados do presidente Nicolás Maduro.

“Ele foi contra o poder da Constituinte e contra a Constituição porque sabia que a eleição foi convocada sob o manto protetor do nosso órgão”, afirmou a presidente da Constituinte e ex-chanceler do país, Delcy Rodríguez. Segundo a lei, os governadores devem ser empossados ante os conselhos legislativos regionais, mas, com a implementação da Assembleia Constituinte e a absorção de quase todos os poderes nacionais pelo órgão, tudo mudou.

A Constituinte também aprovou nesta quinta a realização de uma nova eleição para o governo do estado de Zulia. Os constituintes debateram a possibilidade de realizar a repetição da eleição junto com o pleito para eleger novos prefeitos, também em dezembro. No entanto, as datas ainda não foram definidas.

A MUD considera a Assembleia Constituinte, instaurada por Maduro desde agosto, ilegal. O organismo é formado só por membros governistas. A Constituinte já assumiu o poder do Palramento local e provocou uma série de protestos organizados pela população nos últimos meses.

Crise da oposição

A coalizão da oposição venezuelana, Unidade Democrática, que agrupa diversas dezenas de partidos anti-Maduro, sofreu uma derrota surpreendente neste mês nas eleições estaduais. Apesar das pesquisas de opinião indicarem que iria ganhar com maioria confortável por conta de uma ampla indignação popular com a brutal crise econômica da Venezuela, a MUD conquistou somente cinco estados, enquanto o Partido Socialista, de Maduro, ganhou 18.

Líderes da oposição acusaram o governo de alterar os resultados e executar muitos outros truques sujos, como a mudança no último minuto de muitos centros de votação em áreas da oposição. Contudo, a abstenção dos eleitores da oposição também pode ter contribuído para os resultados.

Em vantagem, o governo informou que somente governadores que reconhecessem a supremacia da Assembleia e realizassem seu juramento diante dos constituintes poderiam assumir seu cargos. Quatro governadores da oposição fizeram isto nesta semana, mas Guanipa disse que nunca iria “se ajoelhar perante a ditadura”.

O ex-candidato presidencial venezuelano e líder da oposição Henrique Capriles anunciou na terça-feira que deixaria a MUD diante da decisão dos quatro políticos de se submeterem à Constituinte. Segundo ele, a decisão foi uma “traição”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ailton Araújo

    A democracia na Venezuela já está morta. Esse país é agora governado por bandidos que não querem mais sair do poder. A situação do Brasil não está nada diferente deste país. Também somos governados por várias organizações criminosas travestidas de partidos políticos como PT, PC do B, PMDB, PSDB e DEM.

    Curtir