Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Geórgia indica estar mais perto do que nunca de entrar na Otan

Por Da Redação 13 nov 2011, 07h48

Tbilisi, 13 nov (EFE).- A Geórgia indica estar muito perto de ingressar na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), o que já se planeja desde a posse do presidente pró-Ocidente Mikhail Saakashvili, em 2004, apesar da oposição frontal da Rússia.

‘Não cabe dúvidas de que há um progresso entre Geórgia e a Otan e que a Geórgia certamente será membro da aliança’, disse o presidente do Parlamento do país, David Bakradze, em entrevista coletiva em Tbilisi.

Bakradze afirmou que o secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, ‘deu um sinal claro’ de seu apoio à Geórgia para a entrada na Otan. Na quinta-feira, Rasmussen prometeu ao presidente georgiano que o país se tornaria membro da Otan.

‘Seus avanços em matéria de reformas são muito destacados’, declarou Rasmussen, que ressaltou, no entanto, a necessidade de cumprir requisitos concretos para a integração.

Durante a cúpula da Otan de abril de 2008 em Bucareste, a aliança ocidental não chegou a convidar formalmente a Geórgia devido às pressões da Rússia, parceiro formal da organização. Quatro meses depois, eclodiu a guerra russo-georgiana pelo controle da região da Ossétia do Sul.

A Otan defende a integridade territorial da Geórgia e se opõe ao desdobramento de tropas russas na Ossétia do Sul e na Abkházia. Moscou reconheceu a independência desses dois territórios em agosto de 2008.

Em uma mostra de seu compromisso com a Otan, a Geórgia pretende dobrar sua presença militar no Afeganistão, onde servem quase mil soldados georgianos. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade