Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

‘Funeral ostentação’ de mafioso é investigado em Roma

Ao som de uma orquestra e com pétalas sendo jogadas do céu, centenas de pessoas prestaram suas homenagens a Vittorio Casamonica, chefe de um clã mafioso italiano

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 21h26 - Publicado em 21 ago 2015, 14h01

O funeral de Vittorio Casamonica, um dos maiores chefes mafiosos de Roma, ocorrido nesta quinta-feira, está sendo investigado pelas autoridades e está provocando uma intensa discussão política na capital italiana. O sepultamento de Casamonica foi cheio de pompa e ostentação, com uma orquestra que tocava o tema do filme “O Poderoso Chefão”, carros luxuosos e pétalas de rosa jogadas do céu.

O ministro do Interior, Angelino Alfano, pediu para o prefeito Franco Gabrielli passar todas as informações disponíveis sobre o caso. Alfano quer saber “com extremo rigor” quem organizou toda a operação e quem concedeu as autorizações de tráfego. Para o funeral foram utilizados doze carros SUV, uma limusine e uma carroça funerária preta e dourada guiada por seis cavalos. Além disso, um helicóptero particular sobrevoou a igreja Dom Bosco e jogou pétalas de flores na saída da cerimônia.

Leia também:

Gângster italiano mata a mãe por ela namorar mafioso rival

Polícia da Itália desmantela rede de tráfico de drogas ligada às Farc

Continua após a publicidade

“Certamente, poderíamos ter evitado esse funeral. Se não foi impedido é porque Roma ainda não tem os anticorpos necessários para compreender e prevenir coisas desse tipo. A existência da máfia, por exemplo, era negada até pouquíssimo tempo atrás”, disse o responsável pela pasta de Direito e Transparência da prefeitura romana, Alfonso Sabella. A Agência Nacional de Aviação Civil (Enac, na sigla em italiano) anunciou que aplicou uma suspensão preventiva ao piloto do helicóptero que jogou as flores no evento. Segundo uma nota, “nenhuma autorização foi dada, da parte da Enac, para um voo ou sobrevoo pela cidade de Roma” naquele momento.

Centenas de pessoas acompanharam o funeral do homem de 65 anos carregando placas com dizeres como “Já conquistou Roma, agora vai conquistar o paraíso” ou “O Rei de Roma”. Casamonica ficou conhecido por comandar um clã mafioso homônimo considerado o mais forte da região, com um patrimônio milionário. O grupo é acusado de atuar no sistema político através de fraudes e corrupção, além de ser o responsável pelo tráfico de drogas da região. Contra o mafioso, que morreu de câncer, pesava uma acusação de sequestro nos anos 80, entre outras denúncias, mas ele nunca foi condenado.

Vídeo: Funeral de Vittorio Casamonica

(Com ANSA Brasil)

Continua após a publicidade
Publicidade