Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Fundador do WikiLeaks pede asilo político ao Equador (oficial)

Por Miguel Medina - 19 jun 2012, 18h00

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, solicitou asilo político ao Equador, que estuda o pedido, anunciou nesta terça-feira, em Quito, o chanceler equatoriano, Ricardo Patiño.

“Julian Assange pediu asilo político na missão diplomática do Equador em Londres”, disse o ministro.

O WikiLeaks confirmou a notícia no Twitter, e assinalou que seu fundador estava “sob a proteção da embaixada do Equador em Londres”.

A chancelaria equatoriana informou que Assange fez o pedido hoje: “Apresentou-se na sede da missão diplomática do Equador em Londres, solicitando a proteção do governo equatoriano.”

Publicidade

Na última quinta-feira, a Suprema Corte britânica anunciou ter rejeitado o pedido de Assange para que reexaminasse o recurso contra a sua extradição para a Suécia, país que deseja interrogá-lo como suspeito de quatro supostos crimes de agressão sexual, motivo pelo qual ele ainda não foi formalmente acusado.

Assange agradeceu o governo do Equador e seu embaixador na Grã-Bretanha por analisarem o pedido de asilo.

Publicidade