Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Franco volta a sugerir a Dilma que ouça ‘brasiguaios’

Segundo o presidente paraguaio, se conversasse com seus compatriotas, a brasileira mudaria de opinião em relação à suspensão do Paraguai do Mercosul

Por Da Redação 19 set 2012, 12h10

O presidente do Paraguai, Federico Franco, pediu a Dilma Rousseff que escute os brasileiros que vivem em território paraguaio – conhecidos como “brasiguaios” – e mude de opinião sobre a suspensão do país do Mercosul e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul). Segundo ele, se Dilma ouvisse seus compatriotas, perceberia que a destituição do poder do então presidente Fernando Lugo, em 22 de junho, obedeceu a preceitos democráticos. Ele havia feito o mesmo apelo pouco depois de assumir a presidência.

“Faço votos de que a presidente ouça seus compatriotas e vizinhos e possa escutar os cidadãos paraguaios de origem brasileira que vivem aqui. Depois de ouvi-los, espero que entenda que o que ocorreu no Paraguai foi uma mudança de governo como resultado de um (processo de) impeachment legítimo e constitucionalmente aceito”, declarou Franco. O presidente do Paraguai ainda reiterou que seu país é independente, autônomo e livre. “A relação é com o povo brasileiro que nos ama e nos respeita. O Paraguai é um país livre, soberano e que não aceita tutela”, disse.

Saiba mais:

Com Venezuela no Mercosul, Israel levanta dúvidas sobre tratado comercial

Leia também:

Parlamentares esperavam a hora certa para impeachment

realizadas eleições presidenciais no país

Assunção divulgou, na ocasião da formalização da entrada da Venezuela

Continua após a publicidade
Publicidade