Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Forças curdas atacam último reduto do Estado Islâmico na Síria

Ofensiva conta com apoio de aviões da coalizão internacional liderada pelos EUA

Por Da redação - 10 mar 2019, 15h13

As Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança de milícias integrada majoritariamente por curdos, lançaram neste domingo, 10, um ataque contra o último reduto do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na Síria.

O porta-voz das FSD, Mustafa Bali, informou no Twitter que os combates começaram nos arredores da cidade da Al Baguz, perto da fronteira com o Iraque, e que a aliança de milícias conta com o apoio de aviões da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.

Al Baguz representa o último enclave povoada mantido pelos jihadistas. O grupo ainda é amplamente visto como uma ameaça à segurança por sua presença em territórios remotos e capacidade de lançar ataques de guerrilha.

As FDS, lideradas pela milícia curda YPG, estavam prontas para avançar sobre o enclave por semanas, mas aguardaram para permitir a saída de civis, muitos deles mulheres e filhos de combatentes do Estado Islâmico.

Publicidade

(Com EFE e Reuters)

Publicidade