Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Filho de Kadafi decreta Sirte o quartel-general do regime

Tropas leais ao ditador teriam 20 mil homens parados em sua cidade naltal, prontos para atacar os rebeldes

A cidade Sirte, onde nasceu o ditador líbio Muamar Kadafi e um dos últimos focos de resistência de seu regime, mobilizou 20 mil combatentes e vai continuar a guerra contra as forças rebeldes e seus aliados. As afirmações são de Saif Al Islam, filho do ditador, em declarações ao canal internacional de televisão sírio “Al Rai”. Segundo Saif Al Islam, as forças leais ao regime “combaterão até o último minuto e responderão aos traidores e às máfias”.

As declarações foram feitas um dia depois do ultimato feito pelos rebeldes para que Sirte se renda num prazo de três dias, ou será invadida. O filho de Kadafi também advertiu: “Estamos vivos”, o que poderia fazer referência a Muammar Kadafi, em paradeiro desconhecido, e destacou que as tribos seguem apoiando seu pai.

“Queremos tranquilizar o povo líbio e dizer-lhe que estamos vivos e que a resistência continua. A vitória está próxima”, destacou Saif, considerado homem forte do regime e que dois dias atrás havia sido anunciado como prisioneiro das forças rebeldes, embora depois ele mesmo tenha reaparecido em público para desmenti-lo.

Durante seu discurso, ele disse que as forças leais ao regime atacaram uma brigada militar a oeste de Trípoli e também causaram “muitas perdas” no grupo dos rebeldes durante os últimos enfrentamentos que se sucederam no “palácio-bunker” de Bab Al Azizia.

Além disso, o filho de Kadafi destacou que as tribos seguem apoiando o líder líbio, algumas das quais, segundo ele, receberam ameaças por parte dos “inimigos”, mas mostraram determinação para lutar contra eles.

“Os mercenários nunca ganharam uma guerra porque combatem pelo dinheiro. Envio uma mensagem a todas as famílias líbias para que se movimentem”, insistiu Saif Al Islam em sua mensagem televisionada.

(Com agência EFE)