Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Filho de Bin Laden se casa com filha de piloto suicida de 11 de setembro

Hamza bin Laden teve um papel relevante na Al Qaeda e expressou desejos de vingar a morte de seu pai, em 2011, no Paquistão

Hamza bin Laden, filho do antigo líder da rede terrorista Al Qaeda Osama bin Laden, se casou com a filha de Mohammed Atta, suicida que pilotou um dos aviões que se chocaram contra as Torres Gêmeas de Nova York em 11 de setembro de 2001, segundo o jornal The Guardian.

A união foi revelada por dois meios-irmãos de Bin Laden, Ahmad e Hassan al-Attas, em entrevista ao jornal britânico. Eles afirmaram que Hamza teve um papel relevante na Al Qaeda e expressaram desejos de vingar a morte de seu pai, assassinado em maio de 2011 por soldados americanos no Paquistão.

“Escutamos que se casou com a filha de Mohammed Atta. Não temos certeza de onde está (Hamza), mas poderia estar no Afeganistão”, declarou Ahmad Al-Attas ao Guardian.

Outro dos filhos de Osama bin Laden, Khalid, morreu pelos disparos das forças especiais americanas na operação que acabou com a vida de seu pai, enquanto um terceiro, Saad, morreu em um ataque com drones no Afeganistão em 2009.

O atentado das Torres Gêmeas, cometido pelos terroristas do grupo, tirou a vida de cerca de 3 000 pessoas.

Hamza bin Laden é filho de uma das três viúvas de Osama bin Laden, Khairiah Sabar. As três mulheres e os vários filhos de Bin Laden se refugiaram na Arábia Saudita após a morte do antigo líder da Al Qaeda e mantêm o contato com a mãe de Osama, Alia Ghanem. Em entrevista ao mesmo jornal britânico publicada na semana passada, Alia admitiu que teve uma “vida muito difícil”.

Ghanem descreveu o ex-líder da rede terrorista como um menino “tímido, mas bondoso”, que na adolescência conheceu gente que “fez uma lavagem cerebral”.

(Com EFE)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Dilson Alves

    FBI mata esse desgraçadim, antes que ele mata mais gente inocente. Uma desgraça dessa natureza não pode ficar por ai dando sopa não.

    Curtir