Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fidel Castro admite que modelo econômico cubano não funciona mais

A informação foi revelada por um jornalista que o entrevistou na semana passada

Fidel Castro admitiu que o modelo econômico de Cuba não funciona mais, revelou nesta quarta-feira um jornalista americano que realizou uma serie de entrevistas com o ditador, na semana passada. Fidel governou o país desde a revolução de 1959 até 2008, quando renunciou oficialmente após apresentar sérios problemas de saúde.

Jeffrey Goldberg, articulista da revista Atlantic Monthly, contou num blog que perguntou a Fidel, de 84 anos, se ainda vale a pena tentar exportar o modelo comunista cubano para outros países. “O modelo cubano não funciona mais nem para nós”, teria respondido Fidel.

O comentário parece mostrar sinais – já manifestados numa coluna de Fidel, publicada em abril pela imprensa estatal cubana – de que o ditador está de acordo com as modestas reformas econômicas que vêm sendo promovidas por seu irmão caçula Raúl, atual presidente de Cuba.

A especialista em Cuba da entidade americana Conselho de Relações Exteriores, Julia Sweig, acredita que as palavras de Fidel reflitam uma admissão de que “o estado tem um papel grande demais na vida econômica do país”. Tal sentimento ajudaria Raúl, no poder desde 2008, contra membros do Partido Comunista que são contrários às tentativas de enfraquecer o domínio econômico estatal, disse Sweig a Goldberg, na visita que ele fez a Havana.

Ameaça nuclear – Na terça-feira, Goldberg escreveu que Fidel o chamou a Havana para discutir seu recente artigo sobre a possibilidade de um conflito nuclear entre Israel e Irã, com possível envolvimento dos EUA. O jornalista disse que Fidel criticou o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, por fazer comentários antissemitas e negar a existência do Holocausto.

Aparições – Na última sexta-feira, no entanto, Fidel havia feito um discurso para advertir os cubanos do perigo de uma guerra nuclear se os Estados Unidos e Israel atacarem o Irã. Este foi o primeiro ato diante de uma multidão desde que ele deixou o poder.

Fidel voltou a aparecer em público em julho passado, depois de se recuperar de uma severa crise de saúde, que o obrigou a delegar o poder ao seu irmão Raúl Castro. No início do mês, ele também lançou o livro Por Todos los Caminos de la Sierra: la Victoria Estratégica (Por Todos os Caminhos da Serra: A Vitória Estratégica), que narra a vitória dos guerrilheiros de Sierra Maestra contra o exército de Fulgencio Batista em 1958, num dos passos decisivos da revolução cubana.

Para Goldberg, Fidel pareceu fisicamente frágil, mas mentalmente lúcido e com energia.