Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fatu Bensuda é a nova procuradora-geral do Tribunal Penal Internacional

Nações Unidas, 12 dez (EFE).- A gambiana Fatu Bensuda foi eleita nesta segunda-feira por aclamação dos 120 Estados que integram o Estatuto de Roma a nova procuradora-geral do Tribunal Penal Internacional (TPI), em substituição do argentino Luis Moreno Ocampo.

Bensuda, ex-ministra de Justiça da Gâmbia e candidata única ao cargo após superar um processo de seleção que durou cerca de um ano, ocupava até agora o posto de procuradora-geral adjunta da corte com sede em Haia e tomará posse em junho de 2012.

‘Seguiremos lutando contra a impunidade e faremos tudo que pudermos para evitar que se cometam crimes atrozes contra a humanidade’, afirmou Bensuda à imprensa após ser escolhida pela décima sessão da Assembleia de Estados do Estatuto de Roma reunida na sede da ONU em Nova York.

A gambiana também agradeceu ‘o compromisso e dedicação ao cargo’ de Ocampo, promotor-chefe do TPI desde junho de 2003.

A escolha de Bensuda é um esforço do organismo para dar ao TPI uma imagem africana, segundo explicaram fontes diplomáticas, devido à má fama da corte no continente africano, onde concentrou grande parte de sua atuação nos últimos anos.

Criado em 2002, o Tribunal Penal Internacional investiga atualmente supostos crimes em Uganda, Sudão, República Democrática do Congo, Líbia, Costa do Marfim e Quênia.

Também abriu investigações preliminares no Afeganistão, Geórgia, Colômbia, Guiné, Palestina, Honduras, Coreia e Nigéria. EFE