Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Farc emite comunicado rejeitando desmantelamento pedido por Santos

Por Luis Robayo 13 nov 2011, 20h39

O grupo guerrilheiro colombiano, Farc, rejeitou neste domingo um pedido de desmantelamento feito pelo presidente Juan Manuel Santos, feito após a morte pelo exército do líder das forças revolucionárias, Alfonso Cano. A informação foi divulgada pelas Farc pela internet.

“A rendição covarde é a traição à causa popular e aos ideais revolucionários (…) é uma indignidade”, disse o grupo, reafirmando que irá prosseguir na luta armada pela justiça social.

“A heróica resistência da insurgência colombiana não pode parar com uma chamada falsa para negociação e consenso. Não pode haver paz com repressão e fome”, disseram os revolucionários.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) – a mais antiga guerrilha do país, com 47 anos de luta armada contra o Estado – afirmaram ainda que o sangue e a vida de seu líder “continuarão inspirando as futuras vitórias do grupo”.

Cano, de 63 anos, cujo verdadeiro nome era Guillermo León Sáenz, foi morto em 04 de novembro em uma área remota e montanhosa do município de Suarez, no departamento (província) de Cauca (sudoeste).

Continua após a publicidade
Publicidade