Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Farc anunciam cessar-fogo unilateral durante negociações

Esta é a 1ª vez que o grupo terrorista anuncia um acordo em mais de 10 anos

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram nesta segunda-feira um cessar-fogo unilateral de dois meses a partir de 20 de novembro. Esta é a primeira vez que a guerrilha colombiana anuncia um acordo em mais de 10 anos. O negociador-chefe do grupo, Iván Márquez, disse que a decisão busca “fortalecer o clima de entendimento necessário para que as partes que iniciam o diálogo alcancem o propósito desejado por todos os colombianos”.

As Farc e o governo colombiano iniciaram em Havana uma rodada de negociações para alcançar a paz após décadas de conflito interno. Antes de embarcar rumo a Cuba, o advogado liberal e ex-vice-presidente colombiano Humberto de la Calle, chefe das negociações do lado do governo, tinha afirmado que não haveria concessões militares às Farc

“Não vamos negociar o modelo de desenvolvimento da Colômbia, nem as políticas do governo, tampouco estamos pedindo às Farc que abandonem suas ideias ou as negociem”, declarou De la Calle, reassaltando que os pontos negociados serão os acordados anteriormente. As negociações ocorrrem a portas fechadas.

No mês passado, as duas partes começaram os diálogos com a perspectiva de chegar a um acordo de paz. Apesar da expectativa positiva, nada garante que as reuniões resultem em um compromisso de colocar fim à luta armada. Esta é a quarta tentativa do governo colombiano de negociar a paz com as Farc e, em todas as anteriores, as conversas fracassaram.

Em 1998, o então presidente Andrés Pastrana iniciou um processo de negociação com a guerrilha. O governo propôs criar uma área desmilitarizada para negociar a paz em San Vicente del Caguán, mas as Farc usaram o processo para se fortalecer militarmente. O “acordo” foi interrompido em 2002 pelas Farc, porque, segundo os chefes guerrilheiros, o governo não oferecia garantias de segurança para os rebeldes.

(Com agência Reuters)