Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Facções jihadistas tomam o controle de Idlib, na Síria

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, Frente Nusra, Ahrar al-Sham e Jund al-Aqsa tomaram a cidade das mãos das forças do regime de Bashar Assad

Facções jihadistas, incluindo a Frente Nusra, ligada à Al Qaeda, tomaram a cidade de Idlib das mãos das forças do regime de Bashar Assad. Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, além da Frente Nusra, os grupos Ahrar al-Sham e Jund al-Aqsa também estão na capital da província de mesmo nome no noroeste da Síria.

Idlib é o segundo centro provincial a cair nas mãos de extremistas, depois que Raqqa foi tomada pelos terroristas do Estado Islâmico. Há meses militares e rebeldes se enfrentam em Idlib, cidade com uma população de 100.000 habitantes que fica perto de uma importante via que liga a capital Damasco à capital comercial do país, Aleppo. Também fica perto da província costeira de Latakia, uma fortaleza do ditador Assad.

Leia também:

Foguete disparado da Síria explode na Turquia e fere cinco

EI recrutou 400 menores de idade na Síria desde o início do ano

A imprensa estatal síria não reconheceu a derrota na localidade, afirmando que as batalhas prosseguiam e que o Exército havia conseguido frear o avanço rebelde no norte, no leste e no sul de Idlib. “O Exército está travando duras batalhas para restaurar a situação que havia antes”, disse a TV estatal, acrescentando ainda que os militares haviam matado centenas de rebeldes.

Apoiadores dos grupos radicais publicaram fotos e vídeos na internet de comemorações dos extremistas – que são rivais do Estado Islâmico. Há uma semana, rebeldes tomaram a cidade histórica de Busra, na província de Deraa, em mais um revés para o regime sírio.

(Com agência Reuters)