Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Explosões atingem prédios públicos na China e matam ao menos 6 pessoas

Ao menos quinze explosões em prédios públicos na pequena cidade de Liuzhou, no sul da China, mataram pelo menos seis pessoas e feriram dezenas nesta quarta-feira. Segundo a agência estatal Xinhua, as explosões ocorreram por volta das 15h50 (4h50 de Brasília) e atingiram um hospital, mercados locais, um shopping center, um terminal de ônibus e vários edifícios governamentais, incluindo uma prisão e um edifício de escritórios do município.

O governo da cidade de Liuzhou, na província de Liucheng, informou que as explosões feriram ao menos treze pessoas, embora as agências internacionais de notícias relatem que há um número maior de feridos. O chefe da polícia de Liuzhou disse que as explosões foram provocadas por bombas entregues em vários pacotes do correio.

Leia também

Ao lado de Xi Jinping, Obama cobra mais liberdades civis na China

China prende 12 pessoas por explosões em Tianjin

Explosões na China deixam mais de 100 mortos e paisagem pós-apocalíptica

Imagens enviadas por testemunhas através da rede social Weibo (o equivalente chinês do Twitter) mostram os estragos causados pelos explosivos, que derrubaram boa parte de um edifício de cinco andares e afetaram a fachada de um prédio público, onde muitos dos vidros das janelas estavam quebrados. As fotografias também mostram várias pessoas no chão, sendo atendidas pelas equipes de socorro, assim como motocicletas e outros veículos danificados pela explosão.

O chefe de polícia disse que o caso estava sob investigação. Ele não citou qualquer suspeita e não ofereceu qualquer motivo para as explosões. Nos últimos anos, vários cidadãos chineses protestaram com cartas-bomba contra as políticas do governo comandado por um único partido.

(Da redação)