Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-bispo argentino deixa Cáritas após escândalo

O ex-bispo argentino Fernando Bargalló, envolvido em um escândalo amoroso, deixará a presidência da Cáritas para a América Latina, informou nesta terça-feira à AFP uma fonte da instituição de ajuda aos pobres.

“Sim, como o Vaticano aceitou sua renúncia, é lógico que deixará a presidência”, disse Sergio Mas ao ser consultado sobre a saída de Bargalló da Cáritas, organização com meio século de história na luta contra a pobreza nos países da região.

O Papa Bento XVI aceitou nesta terça-feira a renúncia de Bargalló, bispo da diocese argentina de Merlo Moreno, envolvido no escândalo após a divulgação de fotos que o mostram ao lado de uma mulher em uma praia do México.

A renúncia foi aceita segundo o artigo 401, parágrafo 2, do Direito Canônico que dispõe o afastamento do religioso da diocese “por doença ou causa grave”, afirma um comunicado.

O Papa nomeou como substituto provisório o bispo emérito de San Isidro, monsenhor Alcides Jorge Pedro Casaretto, de 75 anos, com o título de “Administrador Apostólico ad nutum Sanctae Sedis”.

A expressão “ad nutum Sanctae Sedis” indica que ele permanecerá no cargo de Administrador Apostólico até que a Santa Sé designe o novo bispo diocesano.

Bargalló apresentou a renúncia na segunda-feira à Nunciatura Apostólica, a representação do Vaticano na capital argentina.

A princípio, Bargalló afirmou que a mulher na foto era uma amiga de infância, mas depois, pressionado, admitiu o vínculo amoroso aos padres de sua diocese e apresentou a renúncia.

O bispo era considerado um dos favoritos para substituir o cardeal Jorge Bergoglio como arcebispo de Buenos Aires.

O escândalo teve início com uma série de fotografias que mostram o bispo no mar abraçado com uma mulher, que segundo a imprensa seria a empresária Mariví Martínez Bo, de 56 anos.