Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

EUA qualificam de ‘muito positivo’ diálogo com Coreia do Norte

Por Fabrice Coffrini - 25 out 2011, 12h28

As negociações entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte foram “muito positivas e, em geral, construtivas”, disse nesta terça-feira o chefe da delegação americana, Stephen Bosworth, após dois dias de discussões em Genebra.

“Tivemos negociações muito positivas e, em geral, construtivas, com a delegação da Coreia do Norte. Aproximamos posições em vários pontos e exploramos as divergências sobre outros temas”, disse à imprensa ao fim de dois dias de reuniões.

Bosworth admitiu que as partes precisam de “mais tempo e discussões para alcançar um acordo” e que as delegações permanecerão em contato através do gabinete da Coreia do Norte na ONU, em Nova York.

No entanto, Borsworth acrescentou uma nota otimista: “Acredito que, com esforços contínuos de ambos os lados, podemos alcançar uma base razoável de partida para negociações formais”.

Publicidade

O emissário liderou a delegação dos Estados Undios durante as negociações, acompanhado por seu sucessor, Glyn Davies, atual embaixador dos Estados Unidos perante a Agência Internacional de Energia Atômica. A delegação norte-coreana foi conduzida pelo vice-primeiro-ministro Kim Kye-Gwan.

A Coreia do Norte abandonou formalmente as negociações dos Seis (as duas Coreias, China, Japão, Rússia e Estados Unidos) em abril de 2009, um mês antes de realizar seu segundo teste de armas nucleares.

As negociações atuais se propõem a convencer Pyongyang a abandonar seu programa nuclear em troca de ajuda. As discussões, abertas em 2003, encontram-se estancadas desde dezembro de 2008.

Publicidade