Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

EUA não deixarão Afeganistão se afegãos não quiserem

A declaração é do vice-presidente americano Joe Biden, em visita a Cabul

Por Da Redação 11 jan 2011, 11h19

Os planos anunciados pela Casa Branca, no entanto, não são esses. Obama determinou, em dezembro, o mês de julho como data limite para retirada das tropas

Os Estados Unidos podem permanecer no Afeganistão depois de 2014, data prevista para a saída das tropas americanas do país. Para isso, basta que um pedido dos próprios afegãos, disse nesta terça-feira o vice-presidente americano Joe Biden.

Em visita à capital Cabul nesta terça, Biden enfatizou que a mudança de planos pode ocorrer caso as forças nacionais não se sintam prontas para assumir a segurança do país. “Não iremos embora se vocês não quiserem”, afirmou o vice-presidente.

Os planos anunciados pela Casa Branca, no entanto, não são esses. Há atualmente 97.000 soldados americanos no Afeganistão, que devem começar a voltar para casa em julho deste ano, e irão transferir a responsabilidade pela segurança para os afegãos em 2014.

Retirada – Em dezembro de 2010, os Estados Unidos anunciaram que conseguiram progressos suficientes para iniciar uma “redução responsável” das tropas a partir de julho. Um relatório de estratégia do governo de Barack Obama foi a primeira avaliação em larga escala da estratégia do presidente, que já havia estabelecido essa data como limite para começar a mandar as tropas de volta para casa.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade