Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: batalha pela candidatura republicana é transferida para New Hampshire

Os republicanos Mitt Romney e Rick Santorum voltaram-se nesta quarta-feira para o eleitorado do estado de New Hampshire, horas depois de uma disputa apertada em Iowa, primeira etapa no processo de escolha do candidato do partido à Casa Branca.

No resultado mais ajustado da história dos caucus (assembleias de eleitores) em Iowa (centro), Romney derrotou Rick Santorum por apenas oito votos de diferença na terça-feira, na primeira tentativa de escolha do candidato presidencial que tentará competir com o democrata Barack Obama, em novembro.

O resultado aponta Romney como favorito à indicação republicana, mas não conseguiu dissipar as dúvidas sobre o alcance de sua popularidade, especialmente entre as bases republicanas tradicionais, cautelosas ante as credenciais conservadoras do ex-governador de Massachusetts e de sua religião mórmon.

Romney obteve 30.015 votos contra 30.007 dados ao adversário, o católico ultraconservador Santorum, segundo resultados definitivos anunciados na madrugada de quarta-feira.

Ambos conseguiram 25% dos votos e se apressaram a dizer que se trasladavam ao campo seguinte de batalha, New Hampshire, que celebrará as primárias do próximo dia 10 de janeiro.

No entanto, todos os olhos estavam voltados para Iowa nesta quarta-feira, onde Michele Bachmman, depois de obter apenas 5% das preferências, que a colocou no sexto lugar, anunciou que se retirava da corrida à indicação republicana.

Há alguns meses favorito nas pesquisas, Rick Perry, depois de obter 10% dos votos disse na noite de terça-feira que precisava “avaliar” o caminho correto, mas confirmou nesta quarta-feira a intenção de continuar na corrida pela Casa Branca.

Depois da vitória, Romney rejeitou as preocupações sobre os resultados apertados de Iowa, onde o liberal Ron Paul também obteve 21%.

“Esta foi uma disputa entre sete pessoas. Não se pode fazer num confronto de sete o que se pode realizar com um grupo menor. Além disso, faço uma campanha nacional”, disse Romney nesta quarta-feira no canal ABC.

Também minimizou a importancia às críticas feitas a ele por Newt Gingrich (quarto na disputa, com 13% das preferências), que o chamou de “mentiroso”, em seu discurso de Iowa.

“Sei que virão os ataques e eles serão mais e mais duros”, disse Romney.

Pesquisas realizadas em New Hampshire, antes dos resultados eleitorais de Iowa mostraram Romney como um candidato forte no estado, com o apoio de 43% dos eleitores. A mensagem católica conservadora de Santorum pode ser mais difícil de ser vendida ali.

Especialistas também levantaram dúvidas sobre se Santorum – um católico fervoroso, cuja oposição ao aborto e ao casamento gay teve boa acolhida entre os eleitores evangélicos de Iowa – tem os recursos e a organização necessários para competir com a bem azeitada e financiada maquinaria de Romney.

Santorum insistiu, no entanto, que tudo ainda estava para ser decidido.

Já o ex-governador de Utah, Jon Huntsman – que não fez campanha em Iowa para se concentrar em New Hampshire – disse que os resultados desta terça-feira, nos quais terminou em último lugar (1%), mostraram que os eleitores ainda não se decidiram sobre um candidato republicano.

“Há três pessoas empatadas. E muita gente está atrás de uma alternativa”, disse o ex-embaixador na China ao canal MSNBC.

Depois de New Hampshire, será a vez da Carolina do Sul (leste) no dia 21 de janeiro e da Flórida (sudeste) em 31 de janeiro. No dia 6 de março, 12 estados vão se pronunciar no mesmo dia, conhecido como a “Superterça”.

As primárias e os “caucus” serão realizados até o verão boreal, embora o ganhador costume ser conhecido antes. Mas será a convenção nacional do Partido Republicano em Tampa, Flórida, de 27 a 30 de de agosto, que vai formalmente designar o adversário de Barack Obama.