Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Estados Unidos retomam emissão parcial de vistos na Turquia

A suspensão das emissões havia sido decretada após a detenção de dois funcionários da embaixada americana

Por Reuters 6 nov 2017, 21h41

Os Estados Unidos retomaram parcialmente a emissão de vistos na Turquia depois de obterem garantias sobre a segurança dos funcionários de suas missões no país, disse a embaixada americana nesta segunda-feira. Este é o primeiro passo para amenizar uma crise diplomática entre os dois aliados.

A embaixada turca em Washington disse que acompanhará a medida, anunciada às vésperas de uma visita do primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, aos Estados Unidos. Ele deve se encontrar com o vice-presidente americano Mike Pence nesta terça-feira.

Contudo, os Estados Unidos afirmaram que continuam profundamente preocupados com a detenção de dois de seus funcionários contratados localmente para missões diplomáticas e com o destino de cidadãos americanos presos em decorrência de um estado de emergência em vigor desde um golpe de Estado fracassado do ano passado.

A prisão de um funcionário veterano do consulado americano em Istambul um mês atrás sob acusações de espionagem levou Washington a suspender todos os serviços de vistos para não-imigrantes. A justiça turca acusa Metin Topuz, o empregado detido, de estar ligado ao pregador exilado nos Estados Unidos Fethullah Gülen, que, segundo Ancara, está por trás da tentativa de golpe de 15 de julho de 2016.

Horas depois do anúncio americano, feito em 8 de outubro, a Turquia comunicou estar implantando medidas recíprocas, e mais tarde o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusou Washington raivosamente de sacrificar uma aliança antiga com Ancara.

“Recebemos garantias iniciais de alto nível do governo da Turquia de que não há funcionários locais adicionais de nossa missão na Turquia sob investigação”, disse a embaixada americana em um comunicado. “Também recebemos garantias iniciais do governo da Turquia de que nosso pessoal local não será detido ou preso por realizar suas funções oficiais.”

Com base nestas garantias, a representação disse julgar que a situação de segurança “melhorou o suficiente para permitir o reinício de serviços de vistos limitados na Turquia”. A notícia sobre a retomada das operações ajudou a lira turca a ganhar força e baixar de 3,8708 para 3,8356 dólares.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)