Clique e assine a partir de 9,90/mês

Erdogan diz que derrubada de avião turco pela Síria foi ‘intolerável’

'Qualquer elemento militar que se aproxime das fronteiras turcas vindo da Síria será considerado uma ameaça', disse o primeiro-ministro

Por Da Redação - 26 jun 2012, 07h34

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta terça-feira que a derrubada de um caça turco pelas forças de defesa sírias é intolerável, e ameaçou tratar qualquer objeto militar do país vizinho em suas fronteiras como uma ‘ameaça’.

“Qualquer elemento militar que se aproxime das fronteiras turcas vindo da Síria será considerado uma ameaça e um alvo militar. Advertimos à Síria que não cometa nenhum erro”, afirmou Erdogan em discurso diante do Parlamento.

Leia também:

Turquia convoca Otan e pode pedir resposta militar à Síria

Continua após a publicidade

O primeiro-ministro argumentou ainda que o avião turco derrubado efetuava um voo para testar os radares turcos, não levava armamento e estava no espaço aéreo internacional.

Segundo Erdogan, mesmo uma momentânea invasão do espaço aéreo sírio, já admitida pela Turquia, não daria direito à Síria derrubar a aeronave.

O chefe do Governo turco informou que ‘desde 1º de janeiro até hoje, o espaço aéreo turco foi invadido 114 vezes por diferentes aviões; e por cinco vezes foi invadido por helicópteros sírios’.

Erdogan ressaltou a importância para Ancara da zona do Mediterrâneo Oriental, próxima ao Chipre, e reiterou o direito da Turquia de realizar voos nesta zona.

Continua após a publicidade

O primeiro-ministro contou ainda que as defesas laterais antiaéreas sírias ameaçaram o avião de resgate que chegou na zona do acidente após a queda do caça.

Erdogan disse que ‘a amizade da Turquia é muito valiosa’ para os demais países da região e que Ancara não reagirá de forma precipitada, mas tomará todas as medidas que tiver direito.

(Com agência EFE)

Publicidade