Clique e assine a partir de 9,90/mês

Embaixador russo na ONU morre em Nova York

Vitaly Churkin sofreu uma parada cardíaca quando estava em uma missão diplomática

Por Da redação - 20 fev 2017, 19h16

O embaixador da Rússia na Organização das Nações Unidas, Vitaly Churkin, faleceu nesta segunda-feira, em Nova York, informou em comunicado o Ministério das Relações Exteriores russo.

Churkin sofreu uma parada cardíaca durante em uma missão diplomática e foi levado para o Hospital Presbiteriano de Nova York, onde falecer, um dia antes de completar 65 anos.

A ONU se disse “chocada” com a morte repentina do enviado russo e enviou condolências a Moscou, informou a agência de notícias Tass, que citou um representante do secretário-geral da ONU, Antonio Gutérres.

Em dezembro, o embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, foi brutalmente assassinado por um policial. Antes de efetuar o disparo, o turco identificado como Mevlüt Mert Altintas gritou “não se esqueçam de Alepo, não se esqueçam da Síria!”. Um vídeo registrou o momento do assassinato, quando Karlov fazia um discurso na abertura de uma exibição de fotos em uma galeria de arte em Ancara.

Continua após a publicidade

Um mês antes, o corpo de outro diplomata russo, Sergei Krivov, foi encontrado no Consulado Russo em Nova York no dia da eleição dos Estados Unidos. O homem tinha um ferimento na cabeça, e as circunstâncias de sua morte ainda são desconhecidas.

(Com agência Reuters)

 

Publicidade