Clique e assine a partir de 9,90/mês

Em vídeo, Estado Islâmico decapita homem acusado de ser espião russo

Por Da Redação - 2 dez 2015, 16h46

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) publicou nesta quarta-feira um vídeo que mostra a decapitação de um homem acusado de ser espião russo na Síria. Este é o primeiro vídeo do grupo mostrando aparentemente a execução de um russo desde que Moscou começou a realizar ataques aéreos sobre a Síria, em 30 de setembro, para apoiar o regime de Bashar Assad.

O vídeo, que circula nas redes sociais, mostra um jovem prisioneiro barbado e vestindo uma túnica laranja. Falando em russo, a vítima “confessa” ter sido recrutada pelos serviços de inteligência russos para reunir informações sobre o EI e seus membros no Cáucaso.

Leia também:

Milhares de pessoas em Londres protestam contra bombardeios britânicos na Síria

Conheça os grupos terroristas que mais matam no mundo

Continua após a publicidade

Um membro do EI, falando igualmente em russo, dirige-se a Moscou para dizer que suas tropas vão ser derrotadas e seus soldados mortos. “Vocês não vão encontrar paz em seus lares. Nós mataremos seus filhos… para cada filho que vocês matarem aqui. E vamos destruir suas casas para cada casa que vocês destruírem aqui”, diz o jihadista.

Há russos entre os jovens radicalizados que se juntaram ao EI na Síria e no Iraque. Segundo Raffaello Pantucci, pesquisador do instituto britânico de defesa Royal United Services Institute (RUSI), russos da Chechênia são muito valorizados no grupo extremista.

O vídeo mostra ainda imagens do presidente russo, Vladimir Putin, e termina com a decapitação do detido.

O Estado Islâmico já reivindicou no passado a execução de outros supostos espiões russos. Em janeiro, o grupo divulgou um vídeo que mostra um jovem matando a tiros dois homens acusados ​​de trabalhar para a inteligência russa. O EI controla vastos territórios no Iraque e na Síria, e tornou Raqqa sua capital.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade