Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Egito prende 4 que invadiram embaixada dos EUA no Cairo

Salafistas são dispersados por polícia diante de embaixada americana em Túnis

O Egito prendeu, nesta quarta-feira, quatro pessoas acusadas de invadir a embaixada dos Estados Unidos no Cairo durante uma manifestação contra o filme Innocence of Muslims (A Inocência dos Muçulmanos, em livre tradução do inglês), produzido nos EUA. Na terça-feira, aniversário de 11 anos dos ataques de 11 de setembro, vários manifestantes ocuparam a embaixada no Cairo e rasgaram bandeiras americanas.

Leia também:

Leia também: Irmandade Muçulmana pede protestos por ‘ofensa ao Islã’

As quatro pessoas foram transferidas para um tribunal, enquanto a polícia ainda procurava outras que escalaram o muro da embaixada. Nesta quarta-feira, o governo egípcio afirmou que o filme que desencadeou os protestos é “imoral e ofensivo”. Mas um comunicado oficial pede “ao grande povo do Egito” que “expresse sua ira” com “moderação”.

Mundo islâmico – Na Líbia, o protesto contra o filme culminou com a morte do embaixador dos EUA e de outros três americanos em Bengasi. A Casa Branca condenou o ataque.

As manifestações contra os EUA por causa do longa continuam. Na Tunísia, centenas de salafistas se concentraram nesta quarta-feira diante da embaixada dos Estados Unidos em Túnis. A polícia lançou gas lacrimogêneo para dispersar os cerca de 300 manifestantes depois que eles tentaram forçar o portão do prédio.

(Com agências France-Presse e Reuters)