Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Duas meninas brasileiras morrem em deslizamento de rocha no Chile

Garotas viajavam a turismo com os pais pela Cordilheira dos Andes; micro-ônibus entrou em local onde há alertas de perigo

Duas meninas brasileiras, de 3 e 7 anos de idade, morreram nesta segunda-feira, 3, ao serem atingidas por uma rocha após deslizamento no reservatório de El Yeso, em San José de Maipo, Chile. A polícia informou que as crianças e seus pais viajavam em um micro-ônibus de turismo pela Cordilheira dos Andes com um grupo de 20 pessoas.

Segundo o relatório dos Carabineiros do Chile, a mais nova das garotas morreu no local do acidente. A de 7 anos foi levada ao Hospital San José, mas não resistiu. A identidade das vítimas não foi informada. Os serviços de resgate necessitaram do auxílio de um helicóptero.

De acordo com as autoridades, as duas estavam em uma área proibida para turistas. Mas as barreiras que protegem o local estavam levantadas no momento do acidente, motivo que levou a agência de turismo que promoveu o passeio a ser investigada.

A governadora da província chilena de Cordillera, Mireya Chocai, disse que as crianças foram atingidas pelas rochas em um lugar onde há placas que alertam sobre o risco de deslizamentos.

“Há sinalização, os guias de turismo sabem como funciona, o município está em contato constante com as agências. Há normas claras no lugar e são de conhecimento público”, ressaltou a governadora.

Segundo as investigações iniciais, o veículo que levava os 20 turistas brasileiros ultrapassou uma barreira que impede a passagem por razões de segurança. Os turistas começaram a caminhar por esse local, até que uma rocha se desprendeu e atingiu as meninas.

O acidente ocorreu há apenas duas semanas da tragédia que vitimou seis brasileiros de uma mesma família em um apartamento alugado em Santiago, capital do Chile. Todos morreram devido ao vazamento de monóxido de carbono.

(Com EFE)