Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dois ataques a comunidades cristãs na Nigéria causam 10 mortes

Lagos, 17 mar (EFE).- Ao menos dez pessoas morreram e cinco ficaram feridas em dois ataques perpetrados na sexta-feira à noite por homens armados contra comunidades cristãs no Estado de Kaduna, no norte da Nigéria, informaram neste sábado as autoridades locais.

Entre as vítimas está um sacerdote e político, revelou aos jornalistas Auta Busa, prefeito da localidade de Chikun, onde ficam as duas comunidades atacadas.

Como apontam os relatos, 20 homens armados com rifles automáticos atacaram duas aldeias cristãs e mataram o sacerdote quando ele se preparava para iniciar a celebração.

O porta-voz da Polícia provincial, Aminu Lawal, confirmou o incidente e declarou que foi aberta uma investigação sobre o ataque, de autoria ainda desconhecida.

Nos últimos meses, os confrontos entre cristãos e muçulmanos deixaram inúmeros mortos no estado de Kaduna, que tem metade da população seguidora de cada religião.

Em 2011, o norte da Nigéria foi castigado por atentados atribuídos à seita islamita Boko Haram, cujo nome significa ‘A educação não islâmica é pecado’.

Boko Haram assumiu a autoria dos atentados contra igrejas do dia do Natal, que fez 49 mortos, assim como do ataque de agosto contra a sede da ONU em Abuja, com 24 óbitos.

A Nigéria é o país mais populoso da África, com população superior a 150 milhões de habitantes, dos quais 50% são muçulmanos, a maioria residindo na metade norte, e os outros 50% cristãos, assentados na metade sul.

Com uma população formada por mais de 200 grupos tribais, a Nigéria sofre múltiplas tensões causadas pelas profundas diferenças não só religiosas, mas também políticas e territoriais. EFE