Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Disney não gostou de ‘visita’ do Mickey à Coreia do Norte

Show também foi criticado pelos EUA devido à falta de autorização da marca

A Disney desaprovou a apresentação de personagens como o Mickey e o Ursinho Pooh para o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un. Ocorrido na última sexta-feira, o show teve imagens transmitidas pela televisão estatal e foi interpretado como uma notável mudança no país, que oficialmente rejeita a cultura ocidental, principalmente a dos Estados Unidos.

A porta-voz da Disney, Zenia Mucha, deu uma declaração curta, mas deixou clara a insatisfação da companhia com a “visita” do Mickey à Coreia do Norte. “Isso não foi licenciado ou autorizado pela Walt Disney Company”, afirmou.

O uso dos personagens sem autorização também foi criticado pelo governo dos Estados Unidos, por meio do Departamento de Estado. “Todos os países devem cumprir as normas e as leis de comércio internacional, incluindo o respeito aos direitos de propriedade intelectual”, declarou um porta-voz do órgão.

Leia também:

Leia também: Norte-coreanos têm mais acesso à mídia internacional

Primeira vez – O show dos personagens da Disney na Coreia do Norte ganhou grande atenção midiática por ser a primeira vez em que o regime comunista da Coreia do Norte, geralmente reticente a influências do exterior, realiza um espetáculo com figuras da cultura dos EUA, país considerado seu principal inimigo.

O regime norte-coreano transmitiu através de sua televisão estatal, a KCNA, imagens do espetáculo, no qual intérpretes vestidos de personagens da Disney fizeram uma apresentação para Kim Jong-un e convidados, na capital Pyongyang.

Em outras imagens transmitidas durante o fim de semana, a televisão norte-coreana também mostrou o jovem ditador junto a uma mulher que as especulações acreditam ser sua irmã ou esposa. Devido ao fato de o regime norte-coreano ser extremamente fechado, não se sabe se Kim Jong-un é casado ou não.

(Com agência EFE)