Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Diretores de revista russa são demitidos por edição anti-Putin

Por Da Redação 13 dez 2011, 16h51

Moscou, 13 dez (EFE).- A imprensa russa informou nesta terça-feira que dois diretores da editora Kommersant foram demitidos após a publicação em uma de suas revistas de um cédula eleitoral com insultos ao primeiro-ministro do país, Vladimir Putin.

O presidente do grupo, Andrei Galiev e o redator chefe da ‘Kommersant Vlast’, Maxim Kovalski, foram despedidos depois que um exemplar da revista saiu às bancas com a foto de uma cédula eleitoral com a frase: ‘Putin, vá se f…’.

De acordo com a mídia local, a decisão de substituir os diretores foi do proprietário da Kommersant, Alisher Usmanov, que considerou a publicação ‘uma pequena anomalia’.

O site russo ‘Gazeta.ru’ informou que o presidente da editora, Demian Kudriavtsev também apresentou uma carta de demissão, que será estudada por Usmanov nas próximas semanas.

A campanha e a votação das eleições parlamentares na Rússia estiveram rodeadas por numerosas denúncias de fraude a favor do partido governista Rússia Unida (RU), o que provocou protestos maciços em dezenas cidades do país.

Muitos eleitores anularam as cédulas, alguns com insultos às autoridades em sinal de protesto contra a gestão do RU, envolvido em inúmeros esquemas de corrupção e perseguição política dos opositores.

No sábado, cerca de 50 mil manifestantes se reuniram em Moscou para exigir às autoridades a realização de novos pleitos parlamentares, a anulação dos resultados falsos, a libertação dos presos políticos e a investigação de todas as irregularidades. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade