Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Dilma Rousseff visita suas raízes búlgaras

Por Dimitar Dilkoff 6 out 2011, 07h13

A presidente Dilma Rousseff inicia nesta quinta-feira na Bulgária a parte mais emotiva de sua viagem europeia, com uma visita a Gabrovo, pequena cidade ao pé dos Bálcãs onde nasceu e cresceu seu pai, antes de emigrar em 1929 para o Brasil.

No segundo dia de visita oficial a Bulgária, pequeno país que viveu sob o comunismo até o fim da década de 80, Rousseff se reencontrará com um intenso passado familiar.

Em Gabrovo – localidade a 230 km da capital, Sófia, de 60.000 habitantes – nasceu em 1900 Petar Roussev, pai da presidente. Petar deixou a Bulgária em 1929 e emigrou para a França e depois para a Argentina, antes de seguir para o Brasil com o nome de Pedro Rousseff.

Segundo familiares búlgaros, deixou uma esposa grávida que, como todos os demais parente na Bulgária, o deu por morto.

Quase 20 anos depois, em 1948, Pedro Rousseff escreveu uma carta para mãe, Tsana, para contar o sucesso como empresário da construção no Brasil e informar que havia formado uma nova família com uma brasileira, com a qual teve três filhos, incluindo Dilma Vana Rousseff.

A presidente pronunciará um discurso para os habitantes de Gabrovo no colégio onde estudou seu pai. Depois visitará uma exposição, “As raízes búlgaras de Dilma Rousseff”, no museu histórico de Gabrovo. Antes de chegar a esta cidade, visitará a fortaleza Tsaverets em Veliko Tarnovo, antiga capital búlgara.

Continua após a publicidade
Publicidade