Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dilma diz que desapropriação da YPF é assunto interno da Argentina

Brasília, 20 abr (EFE).- A presidente Dilma Rousseff classificou nesta sexta-feira como ‘assunto interno’ da Argentina a desapropriação de 51% da companhia petrolífera YPF que pertencem à espanhola Repsol.

Em declarações a jornalistas, Dilma destacou que o governo brasileiro não vai interferir ‘de maneira alguma’ ou emitir julgamento de valor sobre qualquer assunto interno de outro país.

A presidente disse ainda desconhecer o pedido da YPF de colaboração à Petrobras.

Nesta sexta, o ministro do Planejamento argentino, Julio de Vido, se reuniu com o titular brasileiro de Minas e Energia, Edison Lobão, em Brasília para discutir questões do setor petrolífero no país vizinho.

Na ocasião, Vido pediu que o Brasil aumente os investimentos na Argentina e propôs que Petrobras e YPF avancem em ‘negócios conjuntos’ na América Latina.

O argentino também afirmou que as negociações para solucionar o conflito com a Petrobras, pelo cancelamento de uma concessão da empresa, estão ‘bem encaminhadas’.

O próprio Lobão confirmou a solicitação de Vido para que a Petrobras aumente a aplicação de recursos no mercado de hidrocarbonetos argentino, que neste ano estão calculados em US$ 500 milhões.

O governo de Neuquén, região onde está situada uma concessão da empresa brasileira, alegou que a Petrobras não havia feito os investimentos previstos no contrato.

O mesmo motivo foi utilizado pelo Executivo argentino para justificar a decisão de enviar ao Congresso o projeto de lei que expropria 51% do patrimônio da YPF, que era controlada pela Repsol. EFE

mp/cl-rsd