Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Deputado chavista é encontrado morto na Venezuela

Corpos de Robert Serra, de 27 anos, e de sua mulher estavam na residência do casal, em Caracas. Autoridades classificaram o caso como um assassinato

O deputado venezuelano Robert Serra, da legenda chavista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), foi encontrado morto na noite de quarta-feira dentro de sua casa, em Caracas. A mulher do parlamentar, María Herrera, também foi achada sem vida no local.

As autoridades ainda não deram detalhes sobre as causas da morte do casal, mas o ministro do Interior, Miguel Rodríguez Torres, classificou o caso como um “assassinato”. O país tem a segunda maior taxa de homicídios da América Latina. “Encontramos o corpo do deputado Robert Serra e de sua companheira. Eles foram assassinados dentro da residência”, disse Torres. O ministro declarou que uma equipe de investigação está no local das mortes. “Investigaremos a fundo e chegaremos aos responsáveis por essa monstruosidade”. Torres prometeu que novos detalhes serão divulgados conforme as investigações avançarem.

Leia também:

Opositor denuncia Maduro na Justiça por mortes em protesto

Venezuela: comissão aponta deterioração da liberdade de expressão

De acordo com informações passadas pelo minsitro à imprensa venezuelana, as mortes ocorreram por volta das 22h30 locais (23h30 de Brasília) e os corpos estavam em cômodos diferentes da casa.

Natural de Maracaibo, o jovem Robert Serra, de 27 anos, era formado em direito e foi eleito para a Assembleia Nacional nas eleições parlamentares de 2010. Em sua conta no Twitter, o presidente Nicolás Maduro classificou Serra como um “líder bolivariano e chavista” e expressou “dor imensa” pela morte do deputado. “Robert, seguiremos com o seu exemplo, leais e firmes no caminho da revolução que você sempre defendeu com paixão”, escreveu Maduro. O chavista Diosdado Cabello, presidente da Assembleia, prometeu punição aos responsáveis pela morte. “Vamos encontrar os culpados. Que o povo venezuelano esteja certo: teremos justiça”, declarou ao canal estatal VTV.

Criminalidade – Líder da oposição, o governador de Miranda Henrique Capriles lamentou a morte do parlamentar chavista e pediu o fim da violência urbana no país. “É um clamor nacional que se acabe com a violência. Paz para a alma do deputado Robert Serra”, escreveu Capriles. Com a criminalidade fora de controle, a Venezuela possui a segunda maior taxa de homicídios da América Latina, segundo a ONU, atrás apenas de Honduras. Nos anos de chavismo, o país viu o índice aumentar de 32,9 para 53,7 assassinatos para cada 100.000 habitantes.