Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Delegação do Parlamento Europeu é proibida de entrar na Venezuela

Grupo de eurodeputados declarou ter sido obrigado a regressar para Madri após desembarque em Caracas

Convidados pela Assembleia Nacional (AN) venezuelana a visitar o país, uma delegação do Parlamento Europeu foi impedida de desembarcar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar de Maiquetía, em Caracas, e teve que regressar a Madri.

“Neste momento estamos sendo expulsos da Venezuela, os nossos passaportes form apreendidos. Não fomos informados da razão para sermos expulsos e não temos também qualquer documento que o justifique, porque eles nos atiraram para fora do país. Viemos à Venezuela com um convite da Assembleia Nacional, um organismo reconhecido internacionalmente, mesmo pelo presidente Nicolás Maduro. É um organismo constitucional e eles não nos deixaram entrar”, afirmou Esteban Gonzalez Pons, vice-presidente do Partido Popular Europeu, ao portal EuroNews

O eurodeputado espanhol considera, ainda, que a proibição visa “não deixar Juan Guaidó ver qualquer personalidade de fora da Venezuela”.

A delegação era composta pelos eurodeputados espanhóis Esteban González Pons, José Ignácio Salafranca Sánchéz-Neyra e Juan Salafranca.

Juan Guaidó, autodeclarado presidente da Venezuela e opositor de Maduro, se pronunciou sobre o episódio: “É o usurpador quem eleva o custo para o que é um fato: a transição. Exerceremos toda a pressão necessária para conseguir acabar com a usurpação. Seguimos”.